sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Indie sueco


O mundo (da música) descobriu a Suécia com o Abba, e depois disso a terrinha nórdica não parou de produzir o que chamo de melhor pop do mundo. Abaixo você entende o porquê, no pequeno guia de indie sueco do Indieoteca.

Peter Bjorn and John
A banda do hit mais (literalmente) assobiável do mundo prova que pop é com a Suécia mesmo. Mas eles mesmos brincam com a iminência do "one hit wonder", como no clipe de "Hey Shut the Fuck Up Boy". Além da divulgação diferenciada que eles vêm fazendo das últimas músicas, a banda mostra que está muito além do pop assobiável - não só estilisticamente como na capacidade de criar mais hits.




Jens Lekman
O João Leigo é responsável por uma das melhores canções de amor já feitas. "Maple Leaves" é também um ótimo exemplo das lindas composições deste sueco e das letras bonitas e com jogos de palavras, que surpreendem pela criatividade e por serem feitos por um não-falante nato da língua inglesa. Com suas músicas às vezes depressivas, às vezes românticas e outras divertidas - com direito a miados de gato, risadas e gravações aparentemente feitas num bar ou festa - Lekman conquistou, merecidamente, os indies do mundo. No vídeo, ele toca "Black Cab" no Black Cab Sessions.




Those Dancing Days
Uma mentira acabou divulgando o Those Dancing Days ao redor do mundo. Quem foi conferir a oferta do beijo no eBay (leia-se: a vocalista Linnea) acabou ficando para conferir também o som da banda. Com carisma e simplicidade elas fazem um pop redondo e viciante, resultado da combinação meninas + indie + pista de dança. A bateria e os teclados conduzem as músicas, coroadas pela boa voz de Linnea. O clima de diversão presente nos clipes e os rostinhos bonitos são bônus.




I'm from Barcelona
A banda de 29 integrantes que não é de Barcelona conquistou o mundo em 2006, com suas letras singelas e um pop doce (mas nem tanto) e divertido que por vezes remete ao também super-grupo The Polyphonic Spree. O último disco, lançado em 2008, passou um pouco batido, mas "Who Killed Harry Houdini?" tem a mesma qualidade que divulgou o grupo em "Let me Introduce My Friends". Que bom que a música ainda não matou o I'm From Barcelona.




Suburban Kids with Biblical Names
A dupla Johan Hedberg e Peter Gunnarson tirou o nome da banda da música "People", do Silver Jews, mas não deixam de ter nomes bíblicos. A banda já foi atração do Invasão Sueca em 2007, dois anos após lançarem o primeiro CD cheio na Suécia, o #3 (#1 e #2 são os nomes dos dois primeiros EPs). Em "Loop duplicates my heart" eles contam sobre o processo de composição, e em "Rent a wreck", contam os planos de tranformar todas as pistas de dança em infernos flamejantes de Ba-ba-ba. O EP #4 vai ser lançado em 2009 e já pode ser baixado na internet.




The Cardigans
O Cardigans é o exemplar menos indie da vocação sueca para o pop, já que alcançou o mainstream após o super hit "Lovefool". Passado o hype, o público que ainda acompanha a banda seja mais indie do que pop. Este ano a vocalista Nina Persson lançará o segundo CD de seu projeto solo chamado A Camp, cheio de participações de peso.




6 comentários:

Eduardo Palandi disse...

lindo post, Taís. só faltou o Kent, de resto, nota dez. você também acha que o Cardigans acabou depois do "First band on the moon"?

Ortega disse...

jens lekman = geninho

Ninguem.-_-@hotmail.com disse...

faltou só Kent??

faltaram uma porrada:


"José González", "El Perro del Mar", "Acid House Kings", "The Hives" (famoso já), "Caesars" (famoso já), Mando Diao , "Shout Out Louds", "Club 8" (que o Sesc até trouxe pro Brasil já),"The Wannadies", "The (International) Noise Conspiracy", "The Mary Onettes", "The Legends", "Suburban Kids with Biblical Names".... um monte..

. precisa fazer mais um post..


e parar de esperar apenas "informação de 1ª página"...


tem um monte de coisa rolando por ae.. e um monte de coisa que se consome acreditando ser "made in USA or England" que não é..

Suécia hoje é um dos principais celeiros musicais do mundo.. com uma porcentagem absuradamente alta de coisas com qualidade... Tanto no indie quanto no pop, no rock (punk, stoner e garage principalmente)e no metal..

outros países a prestarem atenção é Polônia e Israel...

Taís Oliveira disse...

Oi Ninguém!

Suburban Kids não faltou, tá aí no post!

E eu preferi postar só essas por enquanto, mas já tenho um rascunho que foi feito durante esse post com outras bandas, pra parte 2 do "Indie Sueco". não tem todas essas q vc citou, mas tem mtas. mesmo assim, nao tenho certeza se vou fazer outro post pq nao conheço a fundo todas as bandas e a questão aqui não é fazer uma enciclopédia de música sueca, mas mostrar algumas bandas legais de indie e pop.

e eu nao colocaria o the hives, acho q os parenteses explicam o porquê. mas fiz um texto sobre eles no pílula pop, se tiver interesse: http://www.pilulapop.com.br/dna.php?id=114


ah, indica algumas bandas da polônia e israel? fiquei super curiosa!

abraço!

Ninguem.-_-@hotmail.com disse...

ah é verdade suburbian kids está..

falha minha.. =)..

mas todas essas bandas merecem sua citação ao menos.. são algumas das melhores bandas indies existentes....

sobre o The Hives.. bem.. verdade que eles não fazem pop.. mas fazem parte da cena indie.. isso é fato.. eles circulam nos mesmos festivais de Indie rock que se poderia achar The strokes, Caesars, The Killers...

só complementando..

O grande mérito da música suéca nesse processo.... é que os artistas são extremamente criativos, conseguindo não cair no "enlatamento" que a cena americana de tempos em tempos cai (vide grunge [true 90's grunge, deteriou-se em duas cenas ridiculas.. ¬¬.. post grunge.. e um alternativo imaturo])...

e mesmo quando escolhem por um caminho mais objetivo e obvio.. as vezes até desgastado por porcarias produzidas aos montes nesse mundão véio.. como por exemplo o Kent ou o The Noise Conspiracy que tocam sons que não são dificeis de se achar coisas parecidas... por meio da qualidade e maturidade das composições e produções conseguem se sobressair..

Polonia: "The Car Is On Fire", "T.Love", "Lao Che", "KAZIK", "Wilki", "Cool Kids of Death", "Out of Tune"...

Israel: "Mad Bliss", "Aviv Geffen", "Gina Snuff", além do trabalho do "Oren Lavie" que é muito bom tbm... =D..

mango disse...

wow, its coolt that you like so much swedish music! :) have you ever heard of the embassy, fibes oh fibes or dreamboy?

HUGS!